Seguro não é feito para dar lucro para segurado

Notícias | 29 de março de 2021 | Fonte: Antônio Penteado Mendonça, O Estado de S.Paulo – Via: CQCS

Sua razão de ser é pagar a reposição de patrimônios e capacidades de atuação no estado em que se encontravam no momento anterior à ocorrência do evento danoso previsto no contrato

A operação de seguro tem quatro mil anos de história. Na antiga Mesopotâmia já existia uma operação semelhante, com o objetivo de garantir o ressarcimento das perdas dos integrantes das caravanas. A operação, grafada em tábuas de escrita cuneiforme, mostra que à época já existia um seguro de transporte terrestre, destinado a fazer frente aos prejuízos sofridos pelos mercadores em suas viagens pela região.

Sua essência é a mesma dos seguros modernos, a repartição proporcional dos prejuízos entre todos os componentes do grupo. Em outras palavras, todos, de forma proporcional à sua participação no bolo – no caso, a caravana –, assumem parte das perdas dos que são atingidos por eventos danosos, que, no caso, variavam de ataques de feras a tempestades de areia, de assaltos a morte dos camelos.

O objetivo da operação era reduzir as perdas dos mercadores. E essas perdas não eram iguais. Um podia perder três camelos, outro, a carga de dois animais, enquanto um terceiro não perdia nada. Visando a responsabilização de todos na minoração dos prejuízos sofridos, depois de encerrados os negócios, o saldo total da viagem era dividido proporcionalmente entre todos e as perdas de alguns eram suportadas pelo grupo, inclusive os diretamente prejudicados pelos eventos danosos.

_______________________________________________________
Quer cotar seu seguro Auto!!!
Segue link abaixo:
http://www.grupouniaoseguros.com.br/Cote-Aqui.html?
Cotar pelo celular, clique aqui!
GRUPO UNIÃO CORRETORA DE SEGUROS
Whatsapp: 11 98326-2934
http://www.grupouniaoseguros.com.br

________________________________________________________

Concebido para reduzir perdas, o instituto não poderia, em hipótese alguma, servir para dar lucro para quem quer que seja. Daí os atingidos pelos sinistros também terem sua parte proporcional dentro do todo abatida dos valores que lhe fossem pagos.

Essa regra é essencial para o instituto do seguro moderno. A operação de seguro não existe para dar lucro ao segurado. Sua razão de ser é pagar a reposição de patrimônios e capacidades de atuação no estado em que se encontravam no momento anterior à ocorrência do evento danoso previsto no contrato.

Repor patrimônio e capacidade da atuação nas condições em que se encontravam no momento anterior ao evento que causou o dano não é simplesmente substituir o bem atingido por outro novo. Se isso acontecesse, o segurado estaria tendo um ganho, representado pela diferença a mais do valor do bem novo em relação ao valor do bem perdido. Repor o patrimônio nas condições anteriores à ocorrência do sinistro é fazer o pagamento da indenização levando em conta o valor real do bem atingido no momento e local dos fatos. É o chamado valor atual. Ele leva em conta a depreciação pelo uso, deterioração e valor de mercado, além de uma série de outras variáveis que podem interferir aumentando ou reduzindo o valor do bem e, consequentemente, o valor da indenização.

Existem situações, inclusive, em que não há a possibilidade do pagamento da indenização ser feito pelo valor atual. Não há como reconstruir um prédio pelo seu valor depreciado, o custo de reconstrução é obrigatoriamente maior, já que serão utilizados materiais novos, obrigatoriamente comprados pelo seu preço de mercado.

O seguro prevê essa situação. Para isso, a apólice pode ser contratada com cláusula de valor de novo.

Mas a indenização não é paga diretamente pelo valor encontrado numa tomada de preço no mercado. Para que isso ocorra, são necessários alguns passos. O primeiro é o estabelecimento do valor atual, ou o valor do bem no momento anterior à sua perda, no local em que se deu. Essa é a indenização básica que a seguradora paga ao segurado, porque esse é o valor real da perda sofrida.

Definido esse total, a seguradora faz a conta entre a diferença da indenização pelo valor atual e o valor de reposição do bem novo, na data em que ela é feita. Se houver capital segurado para isso, a seguradora efetua o complemento da indenização pelo valor de novo do bem. Mas ele só é feito caso o segurado faça a reposição física do bem, dentro de um período de tempo predefinido. Se o segurado decidir não repor o bem danificado e simplesmente receber a indenização, ele pode, porque é seu direito. Mas, nesse caso, a seguradora paga apenas o valor atual. Sem repor o bem, o valor de novo seria lucro e seguro não existe para dar lucro ao segurado. 

* SÓCIO DE PENTEADO MENDONÇA E CHAR ADVOCACIA E SECRETÁRIO-GERAL DA ACADEMIA PAULISTA DE LETRAS

________________________________________________________________

SEGUROS:
Barcos, Bike, Empresarial, Residencial, Imobiliário, Planos de Saúde e Odontológico, Pet, Auto, Moto, Vida, Previdência e Garantia

Serviços Financeiros: Consórcio e Financiamento auto.
GRUPO UNIÃO CORRETORA DE SEGUROS
Whatsapp: 11 98326-2934
http://www.grupouniaoseguros.com.br

Seguradoras exigem renovação de CNH para pagar indenização, mesmo após prorrogação da validade do documento

Notícias | 18 de março de 2021 | Fonte: CQCS

Embora o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) tenha suspendido o prazo de validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida em 2020 por mais um ano, seguradoras de automóveis têm exigido que os motoristas renovem os documentos para receberem indenização em caso de acidentes ou outros sinistros.

Em dezembro do ano passado, o Contran estendeu o vencimento do documento por mais um ano por causa da pandemia de Covid-19 e das dificuldades de renovação do documento, causadas pela alta demanda dos serviços do Detran em vários estados.

O problema é que, para receber a reparação por seguradoras de carros, alguns motoristas estão enfrentando negativas das empresas ou exigência de renovação de documentos para que o processo de indenização seja concluído.

Segundo fontes, não há uma orientação setorial de não pagamento nesses casos, mas problemas pontuais de empresas que não adequaram seus processos administrativos para a extensão da validade da CNH. Os sistemas de algumas das empresas não aceitam efetuar o ressarcimento, se do documento consta uma data de validade vencida.

O presidente do Sindicato das Seguradoras do Rio e do Espírito Santo, Antônio Carlos da Costa, afirmou que as seguradoras não estão se negando a pagar as indenizações, mas exigem o protocolo do pedido de renovação do Detran.

— O seguro de automóvel não pode incentivar a utilização de veículos por condutores sem habilitação junto aos Detrans. Quando nos deparamos com a CNH vencida de um segurado que se envolveu em um sinistro, não negamos a reparação dos prejuízos, apenas exigimos a comprovação de que o segurado já protocolou seu pedido de renovação junto ao Detran e, na sequência, liberamos a indenização — ressaltou Costa.

O presidente do Sindicato das Seguradoras disse ainda que há negativas de cobertura nos casos em que o direito de dirigir está suspenso, e o segurado foi notificado pelo Detran.

_______________________________________________________
Quer cotar seu seguro Auto!!!
Segue link abaixo:
http://www.grupouniaoseguros.com.br/Cote-Aqui.html?
Cotar pelo celular, clique aqui!
GRUPO UNIÃO CORRETORA DE SEGUROS
Whatsapp: 11 98326-2934
http://www.grupouniaoseguros.com.br

________________________________________________________

O que diz o Idec

Igor Marchetti, advogado do Instituto Brasileiro de Direito do Consumidor (Idec), acredita que, como houve a extensão do vencimento da CNH, o documento continua válido por mais um ano:

— Com base na prorrogação do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) definindo o prazo por mais de um ano, consideramos que não há motivo para o indeferimento do pagamento, se o órgão competente pela fiscalização de trânsito concede esse prazo. Entretanto, me parece razoável que o condutor renove a sua carteira para fins de regularização — avalia Marchetti.

Para João Quinelat, professor de Direito Civil do Ibmec/RJ, o contratante do seguro tem o dever de prestar as informações corretas à seguradora no momento de assinar um contrato para que a empresa possa calcular o risco da apólice. Ele pondera, no entanto, que a prorrogação da validade do documento é um ato da autoridade nacional de trânsito e que não depende da vontade do segurado:

— Em alguns casos de negativa de cobertura, a seguradora poderia entender que houve o agravamento do risco, e a recusa seria legitima se o segurado descumpriu o dever de prestar as informações corretas. Mas o decreto do Denatran é inquestionável. Não a que se falar que a carteira de habilitação não é válida — explica João Quinelato.

A Bradesco Seguros informou que a prorrogação da validade da CNH e o vencimento dos documentos não têm impedido o pagamento de indenizações.

Já a Tokio Marine esclareceu que faz o pagamento de sinistros que envolvem motoristas ou titulares com carteira de habilitação vencida, “desde que os mesmos regularizem a situação junto aos órgãos competentes”.A seguradora informou ainda que “respeita o decreto de extensão do vencimento da carteira mas, quando acionada, solicita a regularização do documento”.

A Zurich informou que está considerando o novo prazo de renovação estabelecido pela resolução do Contran. Ainda de acordo com a empresa, para CNH com prazo de renovação expirado antes das novas regras estabelecidas pelo Contran, caso o segurado não apresente a renovação em até 180 dias após data do evento.

A SulAmérica informou que concluiu a venda das operações de seguros de automóveis para Allianz no ano passado. Questionado sobre o assunto, o grupo Allianz não respondeu. Também não respondeu sobre a manutenção dos pagamentos de indenizações nestes casos a Porto Seguro.

________________________________________________________________

SEGUROS:
Barcos, Bike, Empresarial, Residencial, Imobiliário, Planos de Saúde e Odontológico, Pet, Auto, Moto, Vida, Previdência e Garantia

Serviços Financeiros: Consórcio e Financiamento auto.
GRUPO UNIÃO CORRETORA DE SEGUROS
Whatsapp: 11 98326-2934
http://www.grupouniaoseguros.com.br

Atriz Paola Oliveira sofre incêndio em sua casa e seguro pode amenizar perdas

Notícias | 17 de março de 2021 | Fonte: CQCS

A atriz Paola Oliveira divulgou em suas redes sociais que sua casa sofreu um incêndio, provavelmente causado por pane elétrica. Para entender de que forma o seguro residencial poderia ajudar na situação da atriz, o CQCS conversou com Dorival Alves, Corretor de Seguros e advogado.

Ele explicou que o seguro residencial indeniza o segurado até o limite máximo de indenização das garantias contratadas e estipuladas na apólice. “Os prejuízos devidamente comprovados, decorrentes de perdas e danos incidentes sobre os bens segurados, em consequência dos riscos cobertos descritos nestas condições gerais e nas condições especiais do presente seguro, para o(s) local (is) descrito(s) na especificação da apólice”, explicou.

É justamente esse o caso de situações que envolvem pane elétrica. “Se o seu Seguro Residencial tiver a cobertura de Danos Elétricos, você recebe até o valor segurado para repor os prejuízos causados aos aparelhos sinistrados”.

_______________________________________________________
SEGUROS:
Barcos, Bike, Empresarial, Residencial, Imobiliário, Planos de Saúde e Odontológico, Pet, Auto, Moto, Vida, Previdência e Garantia

Serviços Financeiros: Consórcio e Financiamento auto.
GRUPO UNIÃO CORRETORA DE SEGUROS
Whatsapp: 11 98326-2934
http://www.grupouniaoseguros.com.br
_______________________________________________________

Nesse caso, de acordo com Dorival, a seguradora responderá pelas perdas e danos materiais causados aos bens/segurados de acordo com as Condições Gerais e Condições Especiais do presente contrato de seguro.

Também são indenizáveis, até o Limite Máximo de Indenização de cada cobertura contratada, as perdas e os danos materiais decorrentes de despesas comprovadamente efetuadas pelo Segurado para o salvamento e proteção dos salvados, por motivo de caso fortuito ou força maior; impossibilidade de remoção ou proteção dos salvados, por motivos fortuitos ou força maior.

_______________________________________________________
Quer cotar seu seguro Auto!!!
Segue link abaixo:
http://www.grupouniaoseguros.com.br/Cote-Aqui.html?
Cotar pelo celular, clique aqui!
GRUPO UNIÃO CORRETORA DE SEGUROS
Whatsapp: 11 98326-2934
http://www.grupouniaoseguros.com.br

Corretor de Seguros é considerado Serviço Essencial e pode funcionar no Lockdown

Notícias | 17 de março de 2021 | Fonte: CQCS

Após o Governo do Estado de São Paulo anunciar a Fase Emergencial de enfrentamento à pandemia da Covid-19, estabelecendo medidas mais duras de restrição para algumas atividades profissionais adotarem entre os dias 15 e 30 de março, o Sincor SP esclarece que as novas regras não interferem na corretagem de seguros.

A atividade desenvolvida pelo Corretor se enquadra nas chamadas essenciais que podem exercer atendimento presencial. No entanto, para isso, é necessário que todas as medidas preventivas obrigatórias de enfrentamento da Covid-19 sejam cumpridas, as quais estão contidas nos protocolos gerais e setoriais do Plano São Paulo.

________________________________________________________________________________

Quer cotar seu seguro Auto!!!
Segue link abaixo:
http://www.grupouniaoseguros.com.br/Cote-Aqui.html?
Cotar pelo celular, clique aqui!
GRUPO UNIÃO CORRETORA DE SEGUROS – 11 2092-6439
Whatsapp: 11 98326-2934
http://www.grupouniaoseguros.com.br

Golpe do Seguro: Suspeito de adulterar identificação de veículo é preso

Fonte: CQCS | Alícia Ribeiro

De acordo com uma matéria veiculada pelo portal TV Centro Oeste, na noite da última quinta-feira (04), Policiais Militares do Grupo Especial de Fronteira, Gefron, prenderam um homem suspeito de adulteração veicular. Com o suspeito foi apreendida uma motocicleta relacionada ao crime.

_______________________________________________________
Quer cotar seu seguro Auto!!!
Segue link abaixo:
http://www.grupouniaoseguros.com.br/Cote-Aqui.html?
Cotar pelo celular, clique aqui!
GRUPO UNIÃO CORRETORA DE SEGUROS – 11 2092-6439
Whatsapp: 11 98326-2934
http://www.grupouniaoseguros.com.br
_______________________________________________________

A situação aconteceu durante uma fiscalização no município de Porto Esperidião. Os policiais faziam um patrulhamento na BR 174, quando abordaram um cidadão em uma CG-160 de cor vermelha. Durante a abordagem foi possível notar que o veículo possuía sinais de adulteração. Quando checado, foi constatado uma queixa de roubo feita pela esposa do condutor em Tangará da Serra.

No entanto a moto fazia parte de um golpe do seguro, onde a esposa do suspeito é mencionada pelo crime de estelionato.

O homem acabou preso e a moto apreendida.

_______________________________________________________
SEGUROS:
Barcos, Bike, Empresarial, Residencial, Imobiliário, Planos de Saúde e Odontológico, Pet, Auto, Moto, Vida, Previdência e Garantia

Serviços Financeiros: Consórcio e Financiamento auto.
GRUPO UNIÃO CORRETORA DE SEGUROS – 11 2092-6439
Whatsapp: 11 98326-2934
http://www.grupouniaoseguros.com.br
_______________________________________________________

Nova lei da cadeirinha: entenda o que mudou

Fonte: CRESCER ONLINE COM AGÊNCIA BRASIL

Atualmente, a lei prevê que crianças de até sete anos e meio sejam transportadas em cadeirinha ou assento de elevação. Com a nova lei, a obrigatoriedade se estende até as crianças de 10 anos

Bebê na cadeirinha no carro (Foto: Thinkstock)

O Projeto de Lei 3267/19, que altera o Código de Trânsito Brasileiro, incluindo a Lei da Cadeirinha, foi sancionado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, em 14 de setembro de 2020. As mudanças entram em vigor após 180 dias, ou seja, daqui a seis meses.

Como era a Lei da Cadeirinha

A Lei da Cadeirinha é a Resolução n° 277, de 2008, do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN). Nela, está previsto que as crianças sejam obrigatoriamente transportadas em bebês confortos, cadeirinhas, ou assentos de elevação até que completem sete anos e meio de idade.

Veja o regulamento atual do CONTRAN de acordo com a faixa etária:

Até 1 ano: bebê conforto, instalado de costas para o banco dianteiro.

De 1 a 4 anos: cadeirinha, voltada para a frente do veículo

Dos 4 aos 7 anos e meio: assento de elevação voltado para a frente do veículo e cinto de segurança de três pontos.

Dos 7 anos e meio aos 10 anos: banco traseiro com cinto de segurança de três pontos.

A partir dos 10 anos: banco traseiro ou dianteiro com cinto de segurança de três pontos.

Descumprir o regulamento para transporte de crianças até 10 anos é considerado infração gravíssima, que tem como penalidade multa de R$ 293,47 e atribuição de 7 pontos à CNH.

_______________________________________________________
Quer cotar seu seguro Auto!!!
Segue link abaixo:
http://www.grupouniaoseguros.com.br/Cote-Aqui.html?
Cotar pelo celular, clique aqui!
GRUPO UNIÃO CORRETORA DE SEGUROS – 11 2092-6439
Whatsapp: 11 98326-2934
http://www.grupouniaoseguros.com.br
_______________________________________________________

Como fica a lei da Cadeirinha

A principal mudança é que, de acordo com a nova lei, crianças de 4 até 10 anos ou que tenham menos de 1,45 metro deverão ser obrigatoriamente transportadas no banco traseiro em assento de elevação utilizando o cinto de segurança.

Originalmente, o projeto de lei abrandava a multa por descumprimento da regra, mas os senadores resgataram a condição de “gravíssima” da infração. Ou seja, infratores continuarão sendo punidos com multa de R$ 293,47 e atribuição de 7 pontos à CNH. Além disso, a resolução não fará mais parte do CONTRAN e passará a integrar o Código Brasileiro de Trânsito.

O restante do texto não sofreu alteração.

Transporte de crianças em moto

Atualmente, a lei prevê que a idade mínima para transporte na garupa de motocicletas é sete anos. A nova lei permite que apenas as crianças com mais de dez anos sejam transportadas dessa forma.

Mortes de crianças em acidente de trânsito no Brasil

De acordo com o Ministério da Saúde, acidentes de trânsito são a principal causa de morte de crianças de um a 14 anos no Brasil. Todos os anos, cerca de 3,6 mil crianças dessa faixa etária morrem e outras 111 mil são hospitalizadas por causa desse tipo de acidente.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), desde que o uso da cadeirinha se tornou obrigatório no Brasil, houve uma redução de 12,5% no número de mortes de crianças de 0 a 9 anos no trânsito.

_______________________________________________________
SEGUROS:
Barcos, Bike, Empresarial, Residencial, Imobiliário, Planos de Saúde e Odontológico, Pet, Auto, Moto, Vida, Previdência e Garantia

Serviços Financeiros: Consórcio e Financiamento auto.
GRUPO UNIÃO CORRETORA DE SEGUROS – 11 2092-6439
Whatsapp: 11 98326-2934
http://www.grupouniaoseguros.com.br
_______________________________________________________

Documentos de registro e transferência de veículo agora são digitais

Fonte:  Emerson Alecrim  – Via: Tecnoblog

Certificado de Registro de Veículo (CRV) e Certificado de Licenciamento Anual (CLA) agora são totalmente digitais

Nos últimos meses, todos os principais documentos de trânsito se tornaram digitais no Brasil. O Certificado de Registro de Veículo (CRV) e o Certificado de Licenciamento Anual (CLA) eram os únicos documentos pendentes, mas ambos tiveram o processo de digitalização concluídos pelo Serpro nesta semana.

Carteira Digital de Trânsito (imagem: divulgação/Serpro)

O CRV é um documento que descreve as características do veículo, bem como atesta o seu registro junto a órgãos de trânsito, como o Detran. Por sua vez, o CLA é um documento que comprova que o veículo está em situação regular e deve ser emitido todo ano, como o nome indica.

É importante destacar que, de acordo com a resolução nº 61/98 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), o CLA e o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) são, na prática, nomes diferentes para o mesmo documento.

Com a digitalização, o CRV e o CLA passam a integrar a versão eletrônica do CRLV, chamada simplesmente de CRLV-e. Todo veículo registrado ou licenciamento a partir de 4 de janeiro de 2021 passa a contar exclusivamente com o CRLV-e, que pode ser acessado via Carteira Digital de Trânsito (CDT), mesmo aplicativo que dá acesso à CNH digital.

O Serpro lembra que o usuário poderá, sempre que necessário, imprimir o documento em papel A4. A impressão traz um QR Code para validação.

_______________________________________________________
Quer cotar seu seguro Auto!!!
Segue link abaixo:
http://www.grupouniaoseguros.com.br/Cote-Aqui.html?
Cotar pelo celular, clique aqui!
GRUPO UNIÃO CORRETORA DE SEGUROS – 11 2092-6439
Whatsapp: 11 98326-2934
http://www.grupouniaoseguros.com.br
_______________________________________________________

Documento de transferência também é digital

Todo esse processo de digitalização também promoveu mudanças no Documento Único de Transferência (DUT). Esse comprovante foi desvinculado do CRV para, a partir de agora, corresponder à versão eletrônica da Autorização para Transferência de Propriedade do Veículo (ATPV-e).

Quem já possui um DUT (em papel) não precisa mudar para a ATPV-e. Quando o proprietário vender o veículo, precisará seguir com o procedimento atual, que é o de preencher o verso do documento com as informações do comprador, reconhecer firma em cartório e concluir a transferência em uma unidade de atendimento do Detran.

O ATPV-e passa a valer para veículos registrados a partir de 2021. O documento precisará ser impresso apenas quando houver transferência de proprietário do veículo. Para tanto, o dono atual terá que solicitar o documento de transferência no Detran junto com os dados do comprador e seguir com o procedimento de reconhecer firma.

_______________________________________________________
SEGUROS:
Barcos, Bike, Empresarial, Residencial, Imobiliário, Planos de Saúde e Odontológico, Pet, Auto, Moto, Vida, Previdência e Garantia

Serviços Financeiros: Consórcio e Financiamento auto.
GRUPO UNIÃO CORRETORA DE SEGUROS – 11 2092-6439
Whatsapp: 11 98326-2934
http://www.grupouniaoseguros.com.br
_______________________________________________________

PREVINA-SE DA DENGUE

Fonte: Saúde e Prevenção – Tokio Marine

Previna-se da Dengue

PREVINA-SE DA DENGUE

Os casos da doença costumam aumentar no verão e combatê-la é dever de todos.  Saiba como.

Em 24 de novembro do ano passado o Ministério da Saúde lançou a campanha de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Com o tema “Combater o mosquito é comigo, com você, com todo mundo. Faça sua parte”, os agentes enfrentaram o desafio de sair em campo em plena pandemia da Covid-19, conscientizando sobre mais um inimigo.

De janeiro a novembro de 2020 foram registrados 971.136 casos de dengue, com taxa de incidência de 462,1 casos por 100 mil habitantes no país, de acordo com o Ministério da Saúde.[1] As maiores taxas foram no Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Distrito Federal.

A infectologista do Hospital Santa Catarina (SP), dra. Glaucia Fernanda Varkulja, alerta para o fato de que a COVID-19 e a dengue compartilham de algumas semelhanças clínicas e laboratoriais. Daí a importância de se proteger. “Métodos laboratoriais de menor sensibilidade, assim como diagnósticos falso-positivos, podem gerar complicações ao paciente e maiores desafios ao já sobrecarregado sistema de saúde. Que todos sigam conscientes de suas responsabilidades.”

A dengue é uma doença infecciosa (arbovirose[2] urbana) de maior incidência nas Américas. Sua transmissão ocorre pela picada das fêmeas do mosquito Aedes aegypti. A fêmea pica uma pessoa doente e se infecta com o vírus. Depois, ao picar uma pessoa saudável, inocula o vírus junto com a saliva. “Existem registros de transmissão vertical em humanos (gestante infecta o feto), e via tranfusional, mas são situações mais raras”, diz a dra. Glaucia.

_______________________________________________________
SEGUROS:
Barcos, Bike, Empresarial, Residencial, Imobiliário, Planos de Saúde e Odontológico, Pet, Auto, Moto, Vida, Previdência e Garantia

Serviços Financeiros: Consórcio e Financiamento auto.
GRUPO UNIÃO CORRETORA DE SEGUROS – 11 2092-6439
Whatsapp: 11 98326-2934
http://www.grupouniaoseguros.com.br
_______________________________________________________

O diagnóstico é realizado por meio de exames que detectam a presença do vírus. Também são usados os que detectam a presença de anticorpos (que indiquem contato recente). “Os resultados devem ser interpretados com cautela, já que há chance de reação cruzada com outras doenças, assim como falsos negativos (na dependência da data da coleta em relação ao início dos sintomas).”

Tipos de Dengue e Sintomas

São quatro os sorotipos que causam a doença, que pode se manifestar da forma mais clássica, geralmente semelhante a uma gripe forte. O paciente tem febre, acompanhado de dois ou mais dos seguintes sinais:

  • Dor de cabeça
  • Prostração
  • Dores no corpo
  • Dores nas articulações
  • Dor atrás dos olhos
  • Manchas vermelhas pelo corpo
  • Náuseas e vômitos

Crianças que moram em áreas de transmissão da doença e apresentem febre podem estar com dengue mesmo sem os outros sintomas. Em menores de dois anos de idade os sintomas podem se manifestar por sinais como choro persistente e irritabilidade, esclarece a dra. Glaucia. E pode haver a infecção assintomática (sem sintomas).

Na forma hemorrágica as manifestações podem ser mais graves (fase crítica a partir do terceiro dia de sintomas) e podem evoluir para choque (com insuficiências orgânicas) e, por vezes, óbito.

Posso pegar dengue mais de uma vez?

Sim. “Quando se tem a doença por um sorotipo a resposta imunológica à doença é específica àquele sorotipo e não protege aos demais. Isso aumenta a chance de evolução de casos mais graves. Como são quatro sorotipos uma pessoa pode ter dengue até quatro vezes”, explica a médica.

Tratamento

Segundo a dra. Glaucia não há medicamento antiviral específico. Repouso (e não tomar remédios sem prescrição médica) é fundamental para a recuperação do corpo.

 “O tratamento é de suporte, principalmente com a reposição de líquidos do paciente. A intensidade dessa reposição dependerá da gravidade da doença. Também o controle de sintomas com analgésicos, antitérmicos e antieméticos e antipruriginosos, se necessário. Pode haver internação para monitoramento e manejo do paciente.”

_______________________________________________________
Quer cotar seu seguro Auto!!!
Segue link abaixo:
http://www.grupouniaoseguros.com.br/Cote-Aqui.html?
Cotar pelo celular, clique aqui!
GRUPO UNIÃO CORRETORA DE SEGUROS – 11 2092-6439
Whatsapp: 11 98326-2934
http://www.grupouniaoseguros.com.br
_______________________________________________________

Prevenção é fundamental, principalmente no verão

O calor somado às chuvas (e à falta de cuidado com a água parada) torna o ambiente mais propício à formação de criadouros do mosquito transmissor. A médica alerta que todas as oportunidades de combater o mosquito são valiosas e vale a adoção de medidas simples, tais como:

  • Substituir a água dos pratinhos de planta por areia.
  • Caixas-d’água sempre tampadas.
  • Manter cobertos reservatórios de água, como piscinas.
  • Tirar do ambiente todo material que possa acumular água (garrafas pet, latas e pneus, por exemplo).
  • Usar repelentes recomendados (à base de DEET, icaridina e IR 3535).
  • Evitar exposição em horário de atividade da fêmea do mosquito (tem hábitos diurnos, sobretudo ao amanhecer e entardecer).
  • Importante estar atento aos sinais e sintomas para evitar demora no atendimento e consequentemente formas graves de morte.

[1] https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2020-11/ministerio-da-saude-lanca-campanha-de-combate-ao-aedes-aegypti

[2] Arboviroses compreendem um conjunto de doenças causadas por vírus, que podem ser transmitidos aos seres humanos e outros animais pela picada de artrópodes (no caso o mosquito transmissor Aedes aegypti). Fonte: dra. Glaucia Fernanda Varkulja.

Lancha é destruída por fogo e proprietário revela que embarcação não tem seguro

Fonte: CQCS

De acordo com uma matéria veiculada pelo portal A Gazeta neste domingo (31), a lancha que saiu da praia da Bacutia, em Guarapari, e foi destruída após pegar fogo, não tinha seguro. As informações são do proprietário, José Silvino Pinafo. 

Quatro pessoas estavam na lancha, entre elas Yuri Pinafo, filho do proprietário. “Já abracei meu filho, ele está bem. A lancha saiu neste domingo, de manhã, de Guarapari guiada por um marinheiro. Meu filho veio com ele e mais um casal de amigos. Eles estacionaram a lancha próximo à praia e quando bateu a chave para sair de lá, ela explodiu. Tentaram apagar o fogo, mas não foi possível. Pelo menos foi só bem material e não machucou ninguém”, descreveu o proprietário da embarcação.

_______________________________________________________
Quer cotar seu seguro Auto!!!
Segue link abaixo:
http://www.grupouniaoseguros.com.br/Cote-Aqui.html?
Cotar pelo celular, clique aqui!
GRUPO UNIÃO CORRETORA DE SEGUROS – 11 2092-6439
Whatsapp: 11 98326-2934
http://www.grupouniaoseguros.com.br
_______________________________________________________

Ele acrescentou que a embarcação não possui seguro para acidentes e disse não saber o atual valor da lancha. No final do dia, o pouco que sobrou da embarcação foi retirado da água por um caminhão-muque.

Segundo o tenente Laeber, do Corpo de Bombeiros – a corporação foi acionada e esteve no local –, havia quatro pessoas na lancha, sendo três homens e uma mulher. O nome da embarcação é Diamond 300.

_______________________________________________________
Trabalhamos com os seguros de:
Barcos, Bike, Empresarial, Residencial, Planos de Saúde e Odontológico, Auto, Vida, Consórcio e Financiamento.
GRUPO UNIÃO CORRETORA DE SEGUROS – 11 2092-6439
Whatsapp: 11 98326-2934
http://www.grupouniaoseguros.com.br
_______________________________________________________

Seu carro foi atingido pelas chuvas? Saiba se o seu seguro cobre

 Fonte: Globo – VIA: CQCS

Seguros cobrem prejuízos com enchentes? Veja a resposta desta e de outras perguntas, além de dicas para saber como agir em uma situação como esta.

Depois da enchente, o prejuízo. Muitos estados do Brasil estão sofrendo com as chuvas no início deste 2020. Ruas alagadas, garagens inundadas. Os temporais aumentaram o movimento nas oficinas mecânicas de todo o país. Mas o que fazer quando acontece com a gente? O Fantástico conversou com especialistas para tirar dúvidas. Veja:

1 – Um seguro automotivo básico cobre danos por enchentes ou chuvas?

O seguro de automóvel começa com a escolha da cobertura básica. Existem algumas opções:

A. Compreensiva, que cobre danos causados por roubo ou furto, colisão, incêndio/explosão acidental e eventos da natureza (chuvas, enchentes, inundações, granizo, queda de barreiras). Essa é cobertura mais completa – que engloba a grande maioria das apólices. Ela vale também para veículos alagados em estacionamentos e garagens.

B. Incêndio, roubo e furto: cobre somente danos de incêndio acidental, roubo e furto.

C. Terceiros: é possível contratar um seguro que cobre apenas os danos causados a terceiros, excluindo os reparos do veículo.

É importante esclarecer que, após escolher a cobertura básica, o segurado poderá incluir garantias adicionais, tornando o seguro mais completo. Exemplos: carro reserva, vidros, danos morais etc.

_______________________________________________________
Quer cotar seu seguro Auto!!!
Segue link abaixo:
http://www.grupouniaoseguros.com.br/Cote-Aqui.html?
Cotar pelo celular, clique aqui!
GRUPO UNIÃO CORRETORA DE SEGUROS – 11 2092-6439
Whatsapp: 11 98326-2934
http://www.grupouniaoseguros.com.br
_______________________________________________________

2 – Se eu estou no meio de uma enchente, o que devo fazer?

Antes de mais nada, é importante manter a calma. O segurado deve analisar a situação, verificando se é possível estacionar o carro em local seguro e aguardar a enchente passar. Se for necessário abandonar o carro, ele deverá fechar totalmente o veículo e procurar abrigo, de modo a preservar sua integridade física. Em seguida, ligar para a seguradora e informar a situação através dos canais de Assistência 24 Horas. Os telefones estão disponíveis nos sites, nas apólices e nos cartões das empresas. O veículo deve ser rebocado para local seguro.

3 – O motorista que tenta sair da enchente pode ter a cobertura de seguro comprometida?

Ele deve evitar o agravamento intencional do risco. As seguradoras valorizam a vida de seus segurados. Logo, se para resguardar a vida for necessário abandonar o local da enchente, essa atitude não deverá gerar a perda da cobertura.

4 – Como se avalia que um veículo teve perda total?

Em seguros, o termo correto é indenização integral. Em caso de sinistro, a seguradora avalia o orçamento para o conserto do veículo. Se esse custo for superior a 75% do valor da tabela de referência (que traz o preço médio de veículos), estará confirmada a indenização integral.

5 – Após a enchente, qual a primeira coisa a fazer? Aciono a seguradora? Ligo para o guincho?

O segurado deverá ligar para a central de atendimento da seguradora, informar o ocorrido e seguir as instruções. Ele pode solicitar o reboque pelo serviço de Assistência 24 horas. Em seguida, enviar a documentação para análise da seguradora, de forma a agilizar o pedido de indenização.

FonteFenSeg – Federação Nacional de Seguros Gerais.

 Foto: G1/ Arquivo pessoal